Cidades 28/10/2017 07:35

77% dos natalenses frequentarão mais o comércio do Alecrim se modernização for implantada

Entre os entrevistados pela pesquisa Perfil/Portal No Ar, 67,91% declararam frequentar o Alecrim e 77,90% disseram que frequentariam mais aquele centro comercial se o projeto de modernização for implantado, com calçadas padronizadas e livres para caminhar, mais espaços para estacionamento, melhor fluxo de trânsito e melhor iluminação.

Entre os entrevistados pela pesquisa Perfil/Portal No Ar, 67,91% declararam frequentar o Alecrim e 77,90% disseram que frequentariam mais aquele centro comercial se o projeto de modernização for implantado, com calçadas padronizadas e livres para caminhar, mais espaços para estacionamento, melhor fluxo de trânsito e melhor iluminação.
“Este dado se torna mais significativo, ao se analisar os cruzamentos das informações, que revelam que em ambos os sexos, em todas as faixas de renda familiar, em todas as regiões pesquisadas, em todas as faixas etárias e em todos os níveis de instrução a maior parte dos entrevistados afirmou que iriam frequentar mais o comércio do Alecrim com a implantação do projeto de modernização”, acrescenta Fernando Figueiredo, diretor o Instituto Perfil Pesquisas Técnicas.
15,86% disseram que talvez viessem a frequentar mais. Apenas 5,62% responderam que não.

15,86% responderam que talvez frequentassem mais o Alecrim depois da modernização. Apenas 5,62% responderam que não.

15,86% responderam que talvez frequentassem mais o Alecrim depois da modernização. Apenas 5,62% responderam que não.

Mais de dois terços dos entrevistados (67,91%) frequentam o comércio do Alecrim. Frequentam raramente 25,87%. Já frequentaram e não frequentam mais 05,87%. Apenas 0,75% nunca frequentaram o comércio do Alecrim.

Mais de dois terços dos entrevistados (67,91%) frequentam o comércio do Alecrim. Frequentam raramente 25,87%. Já frequentaram e não frequentam mais 05,87%. Apenas 0,75% nunca frequentaram o comércio do Alecrim.

A pesquisa também perguntou se os entrevistados concordam com o projeto de modernização do comércio do Alecrim, com a desocupação das calçadas e ruas, além da melhoria do centro comercial do bairro, com calçadas padronizadas  e iluminadas, espaços para estacionamento, reforma da praça Gentil Ferreira e um novo e maior relógio do Alecrim. Antes de responder, foram apresentadas aos entrevistados algumas imagens do projeto disponibilizadas para a pesquisa.
Dos 87,64% que se declararam a favor do projeto, 78,03% disseram concordar plenamente, e 9,61% concordam em parte. Apenas 11,24% discordam. 0,50% são indiferentes e 0,62% não souberam responder.
“O detalhamento desses números mostrou que em ambos os sexos, em todas as faixas de renda familiar, em todas as regiões da cidade pesquisadas, em todas as faixas etárias e em todos os níveis de instrução, a maioria absoluta aprova o projeto de modernização do comércio do Alecrim”, ressalta Figueiredo.
Cada um dos 801 moradores de Natal entrevistados ainda pôde citar quais seriam os três aspectos mais importantes a serem melhorados no centro comercial do bairro do Alecrim. O mais citado foi segurança com 58,93%, seguido do trânsito com 54,31%, estacionamento com 36,95%, calçadas e ruas ocupadas com 34,33% e limpeza/ higiene com 26,09%. Saliente-se que por ser uma questão com múltiplas opções de escolha o total dá mais de 100%.
Para o jornalista Ricardo Rosado, diretor do Portal No Ar e especialista em comunicação e opinião pública, a segurança foi, separadamente, o item mais citado, porque, como a pesquisa ouviu a cidade inteira, esse é o assunto que mobiliza toda capital, devido ao momento de altos números de criminalidade pelo qual passa Natal.
“Em qualquer pesquisa de opinião pública realizada hoje, a segurança estaria em primeiro lugar na boca do natalense. Mas, apesar disso, no que se refere ao Alecrim, o problema do trânsito foi quase tão citado quanto a segurança. Mais da metade dos entrevistados reclamou do trânsito. E se somarmos estacionamento e ocupação das ruas e calçadas, vemos que esses três aspectos (trânsito, falta de estacionamento e ocupação das ruas e calçadas) são o que afastam o natalense do Alecrim”, avalia o jornalista.
Como foi feita a Pesquisa Perfil/Portal NoAr
A pesquisa Perfil foi encomendada pelo Portal NoAr, para revelar a opinião da população de Natal sobre a necessidade de alterações no Alecrim.
Entre os dias 20 e 22 de outubro, a pesquisa ouviu 801 moradores de Natal. A amostra foi distribuída sobre a cobertura geográfica da cidade, de forma a representar proporcionalmente as quatro regiões administrativas da capital (Norte, Sul, Leste e Oeste) e obter de forma fidedigna a opinião dos nalatenses quanto ao projeto de modernização do Alecrim.
Perfil dos entrevistados
A pesquisa foi realizada obedecendo a dados estatísticos do IBGE. A maior parte dos entrevistados se enquadrou na faixa etária de 25 a 44 anos, mulheres, com nível médio de instrução (segundo grau).
A renda familiar de 65,17% dos entrevistados é de até dois salários mínimos.  26,97% dos ouvidos declararam que ganham de dois a quatro salários mínimos.

Ricardo Rosado de Holanda



-

Descrição Jornalista