Sem categoria 10/04/2014 11:30

A ciência e a mentira

Por fatorrrh_6w8z3t

Caro amigo,
Cá do meu canto, me diverti com o resultado do estudo da pesquisadora do pós-doutorado da Universidade da Califórnia, mandando seguir o instinto para pegar um mentiroso, que você mencionou.
Então é essa a ciência que andam fazendo por lá?
Uma obviedade tal até nas Quatro Bocas, em Pau dos Ferros, se sabe.
A pesquisadora, como muitos outros mundo afora, escorregou em algo que teria evitado se soubesse um pouco de filosofia.
Se soubesse não gastaria dinheiro da instituição para fazer uma pesquisa científica acerca de um objeto que não é do domínio da ciência, mas da arte.
É como a pintura: primeiro você domina a técnica, depois você produz arte. Ou como a cantoria de viola. Ou como a redação publicitária.
Assim, muitos podem até estudar técnicas e não serão bons artistas. Outros, ao contrário, serão inigualáveis.
Tudo muito diferente da ciência, embora ambas sejam linguagens que explicam a realidade, de forma muito distinta.
Desviar o olhar quando se fala, por exemplo, somente é indicativo de mentira se a pessoa não for tímida. E os indícios têm que ser levado em conta de acordo com o contexto.
Balançar as pernas, como citado, nada tem a ver com mentira. Induz um raciocínio de inquietude, desassossego, vontade de escapulir do lugar onde a pessoa se encontra – ou pressão alta.
Tudo isso é o que se chama de Retórica do Corpo.
Pois o corpo fala; e como fala.
Abração,
www.honoriodemedeiros.blogspot.com
Observação do Fator RRH:
O comentário do amigo Honório Medeiros é a propósito de uma postagem feita aqui no blog sobre uma pesquisa de como descobrir um mentiroso.
Vejam no link: http://blogs.portalnoar.com/fatorrrh/pra-pegar-um-mentiroso-siga-seus-instintos/

Ricardo Rosado de Holanda



-

Descrição Jornalista