Sem categoria 06/08/2013 09:32

Amazon compra o Washington Post

Por fatorrrh_6w8z3t

O jornal The Washington Post informou nesta segunda-feira, 5, que entrou em acordo com o empresário Jeff Bezos, fundador da Amazon, que ofertou US$ 250 milhões pelo título e mais algumas publicações que pertencem à companhia homônima (como Express, The Gazette, Southern Maryland Newspapers, Fairfax County Times, El Tiempo Latino e Greater Washington Publishing).
O negócio, que não envolve a participação da gigante de e-commerce, deverá ser concluído em aproximadamente 60 dias.
Com isso, Bezos passará a ser o único dono do icônico jornal, famoso mundialmente pela revelação do escândalo Watergate.
Ao mesmo tempo, o movimento representa o “fim de uma era”, com a retirada de cena da família Graham que esteve no comando do The Post por quatro gerações.
Em abril, Bezos havia feito um investimento de US$ 5 milhões no site Business Insider, em um contrato válido por seis anos. Como outros veículos da mídia impressa, o Washington Post vinha perdendo receitas: a queda foi de 44% nos últimos seis anos no que se refere ao seu principal título.
Em entrevista dada nesta segunda-feira, Donald Graham, presidente executivo da companhia, revelou que cada membro da família tinha experimentado a mesma sensação de choque ante a ideia de vender o título. “Mas quando surgiu a proposta de uma transação com Jeff Bezos, o sentimento mudou”, disse.
A família havia contratado os serviços da analista financeira Allen & Co para colocar a empresa à venda. Foram estudadas seis propostas antes da oferta feita por Bezos.
O empresário, que fará mudanças na companhia, escreveu uma carta aos funcionários para tranquilizá-los, dizendo que permanecerá em Seattle, onde está sediada a Amazon.
Ele afirmou no texto que confia no trabalho dos líderes da companhia, que concordaram em permanecer em seus postos. Bezos ponderou que as mudanças que virão são essenciais e que deveriam acontecer com ou sem um novo proprietário. “A internet está transformando quase todos os elementos dos novos negócios”, salientou.
O fundador da Amazon reforçou que é necessária uma reinvenção, o que o deixa animado quanto ao futuro do geral.

Ricardo Rosado de Holanda



Descrição Jornalista