Alimentos 30/04/2022 13:00

Onde comer em Lisboa? Daniela Filomeno indica os melhores restaurantes da cidade

Provando ser uma importante capital gastronômica, Lisboa possui casas dos mais diversos estilos e gostos que honram a tradição portuguesa e também possuem toques modernos

Da Praça do Comércio ao Castelo de São Jorge, do Chiado à Torre de BelémLisboa é assim: possui uma vida cultural abundante que se mescla com o passado e o presente de uma maneira deliciosa.

E por falar em delícias, as ruas da capital portuguesa espalham os aromas e os sabores característicos do país por meio de seus restaurantes – que são verdadeiras experiências de vida.

Uma vez aqui, os seus cantinhos charmosos nos dão a certeza de que, sim, Lisboa é uma capital gastronômica – e entre as melhores do mundo.

O interessante é notar que, mesmo em casas de comida típica portuguesa, cada restaurante possui suas particularidades. Logo, definir onde comer em Lisboa é uma tarefa difícil, pois são vários endereços incríveis – dá vontade de conhecer todos!

Uma das cidades mais procuradas pelos brasileiros fora do Brasil, tanto por turistas quanto por moradores, Lisboa também é sinônimo de frutos do mar fresquinhos, dada sua proximidade com o Atlântico. Peixes, carnes, embutidos e, claro, bastante cerveja e vinho, são apenas algumas das matérias-primas que apreciamos por aqui.

A seguir, compartilho 10 restaurantes na capital portuguesa que possuem um espacinho garantido no meu coração. Vai a Portugal? Anote as dicas e surpreenda-se!

Belcanto

Tangerina, sobremesa icônica do Belcanto/ Daniela Filomeno

Belcanto, para mim, é o melhor restaurante de Lisboa. Localizado no Chiado, é um dos poucos restaurantes em que faço o menu-degustação sempre que venho até a cidade.

Hoje detentor de duas estrelas Michelin, frequento a casa comandada pelo chef José Avillez desde que possui uma estrela – ele também está entre os 50 melhores do mundo na lista do The World’s 50 Best.

A começar, todos os pratos são incríveis, e possuem uma consistência sem igual. Muito elegante na decoração e arquitetura, tudo estava excelente em todas as vezes em que me sentei à mesa. Dito isso, são três menus-degustação da casa, que variam de 175€ a 250€, verdadeiras viagens por sabores tradicionais e excelência na execução de uma cozinha portuguesa revisitada.

As pedidas à la carte também fazem bonito, como o caril de carabineiro com maçã e hibisco (55€) de entrada, o robalo com “escamas” de abacate (75€) e o leitão crocante com molho de pimenta, purê de casca de laranja, coração de alface com sarapatel e batatas soufllé (75€) como principais. Para a sobremesa, a já clássica tangerina (25€) arranca suspiros no olhar e na boca.

Rua Serpa Pinto, 10 A, 1200-445 Lisboa. 

Cervejaria Ramiro

Ramiro é endereço certo para frutos do mar frescos e cerveja gelada / Daniela Filomeno

Embutidos, camarões, mariscos, lagostim. Junte os pratos com uma cerveja bem gelada e temos o combo perfeito na Cervejaria Ramiro, casa no centro de Lisboa que existe aqui desde 1956. É um dos locais mais conhecidos da capital portuguesa e um dos mais celebrados pela sua tradição e qualidade, sendo considerado já um clássico da cidade.

Referência em frutos do mar, há viveiros dentro do próprio restaurante para que o alimento chegue superfresco à nossa mesa. Azeite e alho são temperos tradicionais e sem erro utilizados aqui. Com essa fama toda, a dica é chegar cedo e ter paciência, já que o restaurante costuma ficar cheio em pouco tempo.

Avenida Almirante Reis 1- H, 1150-007 Lisboa. 

Solar dos Presuntos

Lapas dos Açores servidas no restaurante / Reprodução/Instagram

Requinte e qualidade marcam a experiência no Solar dos Presuntos, uma parada gastronômica quase que obrigatória na capital portuguesa. Aqui comemos camarões, ostras, lavagante e sapateira entre os mariscos, assim como vinagrete de polvo (6,50€) e pastéis de bacalhau (5€) como entradinhas. O garçom também corta fatias suculentas de presunto Joselito na nossa frente (19€).

Além disso, não deixe de pedir o Queijo de Azeitão (6,20€), um dos meus favoritos da vida, que fica 20 dias em maturação e é feito em Setúbal, sendo cremoso e contendo um leve amargor. Um deleite! A casa possui mais de quarenta anos de existência e o salão foi reformado, adicionando um toque moderno ao local.

Rua das Portas de Stº Antão, 150, 1150-269 Lisboa. 

Gambrinus Lisboa

Na mesma charmosa rua do Solar dos Presuntos, no número 23, fica o Gambrinus, restaurante com mais de 70 anos de tradição (foi remodelado nos anos 1960) com três ambientes cuja decoração mistura detalhes tradicionais portugueses com antiguidades, peças de porcelana, madeiras exóticas e mobiliário da época.

Da cozinha, todos os dias saem algumas especialidades, como bacalhau à Chico Lage (28€) às sextas, garoupa grelhada com azeite aromatizado (32€) aos sábados e cabrito assado à souto-mor (32€) aos domingos. Entre os peixes, as carnes e as entradas do mar, também não deixe de experimentar os croquetes de carne.

Rua das Portas de Stº Antão 23, 1150-264 Lisboa. 

O Magano Restaurante Alentejano

 

Quer comer comida alentejana em um restaurante tradicional que possui mais de 20 anos de história na cidade? O Magano é o lugar certo. A casa é pequena e carrega um clima familiar, e da cozinha saem pratos simples mas com um preparo muito elaborado e gostoso.

Arroz de pato, lombinhos de pregado à Bulhão, lulinhas fritas, sopas de pescados, entre outros, compõem o menu. Aqui destaco os embutidos de entradinha, assim como o bacalhau com harmonização de vinho como prato principal. Meus olhos – e estômago! – também brilham muito pelas batatas fritas da casa. Tem que pedir!

Rua Tomás da Anunciação 52A, 1350-328 Lisboa. 

Ricardo Rosado de Holanda



Descrição Jornalista