Consumidor 17/04/2022 10:20

Consumo nos lares do Nordeste cresce 1,18% no primeiro bimestre

O levantamento é da Associação Brasileira de Supermercados (AbrasMercado) e os dados são relativos à compartação com o mesmo período do ano passado.

O consumo nos lares do Nordeste cresceu 1,18% no primeiro bimestre de 2022.

O levantamento é da Associação Brasileira de Supermercados (AbrasMercado) e os dados são relativos à compartação com o mesmo período do ano passado.

A Região Sudeste teve a maior variação no preço médio da cesta, com alta de 1,58%, passando de R$ 689,11 em janeiro para R$ 700,00 em fevereiro. A segunda maior variação ocorreu na Região Centro-Oeste, de 1,57%, passando de R$ 651,78 em janeiro para R$ 661,99 em fevereiro.

Nas outras regiões, as maiores variações mensais no preço da cesta foram respectivamente: Sul (1,21%), Nordeste (1,18%), Norte (1,15%). No país, o consumo nos lares brasileiros cresceu 2,26%.

O indicador de consumo das famílias corresponde a estimativa do setor supermercadista, que prevê alta de 2,80% para 2022.

“O consumo nos lares foi positivo neste primeiro bimestre, ainda que diante de uma inflação elevada e da alta taxa de desemprego”, destacou o vice-presidente Institucional da ABRAS, Marcio Milan.

Dessa forma, um dos fatores que, segundo Milan, tem contribuído para a manutenção do consumo das famílias é a consolidação de transferência de renda via programas sociais.

Ele lembrou que o cenário no primeiro bimestre do ano passado era instável e o consumidor vivia na incerteza do recebimento do auxílio emergencial. Contudo, com a retomada de do pagamento do benefício via Auxílio Brasil, o indicador voltou à estabilidade.

Deu no NE9

Ricardo Rosado de Holanda



Descrição Jornalista