Dinheiro 04/03/2022 10:00

Começa segunda: tudo que você precisa saber sobre o dinheiro esquecido e como resgatar

Período para saber a quantia e agendar o resgate começa em 7 de março, de acordo com data de nascimento

Começa na próxima segunda-feira (7) o período de consulta das quantias e agendamento para resgate do dinheiro esquecido em instituições financeiras.

O serviço é feito por meio do SVR (Sistema Valores a Receber), do Banco Central, que começou a funcionar em 14 de fevereiro, para que as pessoas busquem os valores que foram deixados para trás em contas bancárias.

A primeira etapa, que prevê 28 milhões de pessoas e empresas com dinheiro a receber, abriu as consultas em 14 de fevereiro, para que se pudesse verificar se havia valores em contas bancárias. Agora será possível fazer a consulta para saber de quanto é o valor e agendar o resgate.

A retirada desse dinheiro dos bancos será feita de maneira escalonada, sendo que, neste primeiro momento, entre o dia 7 e o dia 11 de março, o acesso será dado apenas às pessoas nascidas antes de 1968. Confira o calendário completo abaixo:

As instituições financeiras terão até 12 dias úteis, após a solicitação do cliente, para disponibilizar a quantia nos casos em que o Pix estiver disponível e tiver sido selecionado como opção de recebimento.

Segundo o BC, além da chave Pix, o cidadão precisará informar dados pessoais, para o caso de o banco precisar entrar em contato com ele.

Se o Pix não for uma opção para a instituição bancária, a autarquia federal vai oferecer o email e o telefone do banco para que a pessoa entre em contato e combine como o pagamento será feito.

Como vai funcionar o saque de dinheiro esquecido?

Por meio do site valoresareceber.bcb.gov.br, é possível saber se há alguma quantia a ser sacada, e, caso ela exista, data e período serão agendados, a partir de segunda-feira (7), para que seja feita a retirada, seguindo o escalonamento.

As consultas podem ser feitas apenas com CPF e data de nascimento, para pessoas físicas, e CNPJ e data de criação da empresa, para pessoas jurídicas.

Caso tenha valores a receber, no momento da consulta você receberá data e período para solicitar o resgate do saldo existente. As datas serão agendadas de acordo com o ano de nascimento da pessoa ou da criação da empresa.

Dois períodos serão utilizados para resgates: das 4h às 14h e das 14h à 0h. Não é preciso memorizar data e hora do saque, é possível consultar tudo novamente. Você precisará voltar ao sistema do BC no período sinalizado.

Caso a pessoa se esqueça de realizar o acesso, uma repescagem, no sábado (12), será disponibilizada, durante todo o dia, das 4h à 0h. Caso a pessoa novamente se esqueça, o saldo poderá ser solicitado mais uma vez a partir de 28 de março.

Mesmo se você não consultar ou solicitar o resgate do saldo existente em todas essas datas, não se preocupe, pois isso não afeta seu direito sobre os recursos a serem resgatados. Eles são seus e continuarão guardados pelas instituições financeiras o tempo que for necessário, até que você solicite o resgate.

Como será o resgate

Será necessário realizar login por meio da conta Gov.br, do governo federal, com certificações de segurança em níveis prata ou ouro. Para saber como funciona o Gov.br, clique aqui.

Após o acesso ao sistema, leia e aceite o Termo de Responsabilidade.

Na consulta, o consumidor terá acesso às seguintes informações:

• Valor a receber
• Instituição que deverá devolver o valor
• Origem (tipo) do valor a receber
• Informações adicionais, caso existam

Após isso, de acordo com informações do BC, as seguintes opções serão disponibilizadas:

• Solicitar por aqui: significa que a instituição oferece a devolução do valor via Pix no prazo de até 12 dias úteis. Selecione uma das chaves Pix e informe os dados pessoais. Guarde o número de protocolo, para o caso de precisar entrar em contato com a instituição.

• Solicitar via instituição: significa que a instituição não oferece a devolução por Pix no prazo de até 12 dias úteis. Entre em contato pelo telefone ou email informado pelo BC para combinar com a instituição a forma de devolução do valor.

Datas para o resgate

A divisão de agendamentos se dará de acordo com o ano de nascimento – para pessoas físicas – ou de criação da empresa – para pessoas jurídicas:

• Para datas de nascimento ou criação de empresas antes de 1968, o período de agendamento de consulta e resgate será entre 7 e 11 de março, com repescagem no dia 12
• Para quem nasceu ou criou a empresa entre 1968 e 1983, o intervalo é de 14 a 18 de março, com repescagem no dia 19
• Para pessoas nascidas ou empresas criadas após 1983, o agendamento ficará entre 21 e 25 de março, com repescagem no dia 26

Como saber se tem dinheiro esquecido?

O principal é entrar no endereço valoresareceber.bcb.gov.br. Tudo referente a esse assunto será feito por meio dessa página; não haverá disponibilização do serviço no site principal do Banco Central.

Você vai utilizar seu CPF ou CNPJ para saber se tem algum valor a receber.

Se não tiver, acabou a consulta. Se tiver, você receberá uma data em que será possível saber o valor e retirar a quantia.

Cuidado com golpes

Alguns pontos importantes devem ser destacados. O primeiro deles é que, caso o dinheiro esteja parado mas você demore para solicitar uma retirada, ele não vai deixar de ser seu. Quando você solicitar, ele será depositado. Enquanto isso não for feito, ele vai ficar parado por lá.

O segundo é que você deve tomar cuidado para não cair em golpes. O Banco Central listou alguns itens para que as pessoas não acessem links maliciosos. O mais importante é: este é o único link do BC em que os valores são consultados e, posteriormente, solicitados para transferência.

Deu em r7
Ricardo Rosado de Holanda



Descrição Jornalista