Judiciário 26/02/2022 09:16

Advogada furta peças de picanhas e juiz decreta prisão preventiva

No começo de fevereiro, a advogada tinha sido presa em flagrante pelo mesmo crime, mas pagou a fiança. Agora, o juiz entendeu que ela deve continuar presa pela garantia da ordem pública.

Em Natal/RN, uma advogada teve a prisão preventiva decretada após furtar cerca de R$ 1 mil, em picanha, de um supermercado.

O caso aconteceu na quarta-feira, 23, e o juiz Diego Costa Pinto Dantas, em audiência de custódia, entendeu que a advogada deve continuar presa pela garantia da ordem pública.

As informações são do G1 do Rio Grande do Norte. No começo de fevereiro, a advogada havia sido presa pelo mesmo crime, mas foi liberada após pagamento de fiança. Na audiência de custódia, o magistrado considerou a reincidência do crime e a manteve presa.

No episódio recente, os policiais informaram que as peças de carne eram de picanha e foram avaliadas em cerca de R$ 1 mil. Antes de ser detida, a mulher teria passado por três lojas de uma mesma rede varejista.

A advogada teria sido flagrada pelas câmeras de segurança subtraindo produtos de um supermercado e, posteriormente, foi detida no estacionamento do estabelecimento, logo após tentar sair do local sem pagar pelos produtos.

A imprensa local informou que a OAB/RN está acompanhando o procedimento e que a mulher está custodiada em local “condizente com a prerrogativa” da advocacia.

Deu em Migalhas

https://www.migalhas.com.br/quentes/360542/advogada-furta-pecas-de-picanhas-e-juiz-decreta-prisao-preventiva

 

Ricardo Rosado de Holanda



Descrição Jornalista