Eleições 19/02/2022 10:36

Centro tem juízo e deve afunilar em um nome, diz Simone Tebet (Veja vídeo)

Única pré-candidata à Presidência da República diz que mulheres não podem ficar sem uma voz feminina nas eleições

 

A pré-candidata à Presidência da República Simone Tebet (MDB) declarou nesta sexta-feira (18), em entrevista à CNN, que o centro democrático, representado pela chamada “terceira via”, deve afunilar em torno de um único nome e que deseja ser a escolhida.

Tebet explica que seu partido, o MDB, está conversando com o PSDB e com o União Brasil (partido que surgiu da fusão do DEM e PSL) para a formação de uma federação partidária.

Ela julga ser mais complicada a efetivação do processo com os tucanos, por terem o governador de São Paulo, João Doria, como pré-candidato. Entretanto, com o União Brasil, a senadora diz estar “muito próximo dessa realidade uma possível ou federação ou apoio oficial”.

Após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), em 9 de fevereiro, o prazo para formação das federações partidárias foi estendido até 31 de maio.

“Antes disso, é querer substituir a vontade do eleitor por uma vontade própria. Nós precisamos entender o que o eleitor quer, o que ele quer, e qual é o perfil que ele idealiza como próximo presidente da República. O centro democrático não pode errar. A minha percepção, de quem já faz política há algum tempo, é que o centro democrático tem juízo, e que nós vamos estar afunilando em torno de um nome só. Repito: quero ser esse nome”, afirmou Tebet.

Sendo a única pré-candidata ao Palácio do Planalto, Tebet diz que o eleitorado, majoritariamente formado por mulheres, não pode ficar sem uma voz feminina. “Que Brasil nós queremos para o futuro? E para quem queremos esse Brasil?”, questionou.

A senadora alega ainda que não “se deve colocar um projeto pessoal acima de um projeto de país” e que aceitaria “ser uma mera carregadora de bandeira” .

Em sua visão, o Brasil enfrenta uma crise profunda de identidade e de visão, com uma geração sendo moldada por fake news, intolerância e discurso de ódio, e que essa essência do povo brasileiro estará em jogo nas eleições.

CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022.

O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por todas as plataformas digitais.

Deu em CNN

Ricardo Rosado de Holanda



Descrição Jornalista