Governo do Estado 10/01/2022 19:00

Governadora recebe embaixador do Brasil na Dinamarca e empresários

Entendimentos devem consolidar novos investimentos em infraestrutura e produção de energias renováveis

A governadora Fátima Bezerra recebeu nesta segunda-feira, 10, o embaixador do Brasil na Dinamarca, Rodrigo Azeredo e os investidores Cláudio Calonge (Briskcom), João Fernandes (Energy Vault), Marcelo Pereira (OTZ Engenharia).

Rodrigo Azeredo disse que vem ao Rio Grande do Norte com uma resposta muito positiva da visita profissional do Governo do RN à Dinamarca.

“Trago uma ótima avaliação do empresariado dinamarquês, e venho com três empresas do Brasil que já estão em contato com empresas dinamarquesas para implementação de negócios. Digo também que continuamos à disposição para mediar contatos visando consolidar os investimentos. Atesto a qualidade do trabalho da equipe do Governo do Estado e as iniciativas e liderança nesta área das energias renováveis”, afirmou o embaixador.

“Esta reunião retrata a importância da missão do nosso Governo à Dinamarca em novembro último. Na Dinamarca chegamos com a representação do nosso governo e da academia e ficamos muito bem impactados com os negócios das energias renováveis naquele país que foi onde este setor iniciou”, registrou a Governadora.

Ela acrescentou que a agenda internacional naquele país “foi das mais importantes e produtivas que realizamos. No RN trabalhamos com agenda positiva favorável aos negócios e investimentos, incentivos e ambiente de convergência e harmonia. Buscamos investimentos da iniciativa privada, com o governo focado na infraestrutura, tudo com muita seriedade e eficiência”.

Ao embaixador e empresários, Fátima Bezerra também destacou que “o grande desafio para nós agora é o Estado ter as ferramentas de infraestrutura necessárias para, por exemplo, escoar a produção. O desafio do mundo contemporâneo é diversificar as matrizes de energias renováveis. E o Governo do RN se coloca como ente proativo’.

A Governadora também defendeu parcerias com o setor privado para melhorar a segurança pública, através do alcance da tecnologia.

“Inclusive cobrindo todo o Estado. A prioridade é dotar o Estado de infraestrutura tecnológica para viabilizar também a interiorização do turismo, a telemedicina, a conexão de qualidade nas escolas públicas, que, na pandemia, deixou exposto que 40% dos nossos alunos não têm conectividade”.

Fátima agradeceu a visita do embaixador e ressaltou compromisso com o desenvolvimento econômico e social sustentável, com a democracia e com a defesa do Brasil. “Vamos continuar em diálogo permanente e total transparência com a iniciativa privada”, reforçou.

O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Jaime Calado colocou que a gestão estadual trabalha com instituições qualificadas como o Ise (Instituto de Energia Solar – maior instituição de pesquisa de energia solar na Europa, vinculado à Federação das Indústrias do RN) e o Lais (Laboratório de Inovação em Saúde, da UFRN), e instalou o Parque Tecnológico em Macaíba como forma de incentivar soluções de infraestrutura.

E pontuou que “temos necessidade de investir em Porto, estruturas de armazenamento de energia e canais para redistribuir águas da transposição do Rio São Francisco para produção agrícola. Temos também as câmaras setoriais integradas pelo empresariado e universidades”.

O empresário Cláudio Calonge, da empresa de tecnologia Briskcom, lembrou que a empresa começou no RN há 19 anos, quando nenhuma grande empresa aceitou instalar o sistema de comunicação dos parques Alegria 1 e Alegria 2.

“A partir de então desenvolvemos soluções e crescemos no setor. Também atuamos com tecnologia para manutenção e segurança dos parques de produção energia. As parcerias com empresas dinamarquesas permitirão aumentar a eficiência e reduzir custos”, informou.

João Fernandes, da Energy Vault, que integrou a missão do RN à Dinamarca considerou o resultado da visita “muito positivo também para nós.

O Estado se mostra proativo e hoje o maior fundo de energia renovável do mundo está decidindo por investir no RN. A Aneel prevê 2022 o ano do armazenamento. Estamos muito animados e poderemos inaugurar ainda este ano o primeiro investimento nosso aqui”, revelou.

Marcelo Pereira, da OTZ Engenharia, disse que “estamos prontos para colaborar com o Governo do RN. Temos experiência em infraestrutura para os setores de energias renováveis, portos e mineração”.

Fonte e foto: Assessoria

Ricardo Rosado de Holanda



Descrição Jornalista