Judiciário 06/01/2022 09:45

Juíza é investigada após ser flagrada beijando condenado por homicídio para quem ela tentou pena menor

As filmagens a mostram aparentemente abraçada ao assassino "altamente perigoso" com quem ela também compartilhou chá no Instituto Penitenciário Provincial de Trelew.

Uma juíza argentina foi flagrada por câmera de segurança de prisão beijando um assassino condenado depois de tentar obter uma redução da pena para ele.

Mariel Suárez está sendo investigada depois de visitar Cristian ‘Mai’ Bustos, que está cumprindo pena por atirar no policial Leandro Roberts em 2009.

As filmagens a mostram aparentemente abraçada ao assassino “altamente perigoso” com quem ela também compartilhou chá no Instituto Penitenciário Provincial de Trelew.

Entretanto a juíza, que afirma estar escrevendo um livro sobre o prisioneiro, insiste que “não houve beijo” e que eles estavam “conversando bem próximos para evitar serem ouvidos”.

Ela foi a única dos magistrados envolvidos no caso a votar contra a prisão perpétua que ele recebeu, defendendo uma punição menor. A sentença foi proferida em 22 de dezembro, contou o jornal “La Nación”.

O criminoso foi capturado no Chile, para onde havia fugido.

Deu em Page Not Found

Ricardo Rosado de Holanda



Descrição Jornalista