Judiciário 10/12/2021 09:07

Emmanoel Pereira será o próximo presidente do TST

O ministro foi escolhido para presidir a Corte e o CSTJ no biênio de 2022 a 2024. Em discurso disse que espera contar com todos na sua gestão para dirigir a instituição.

Na tarde desta quinta-feira, 9, o TST elegeu, em sessão extraordinária do Tribunal Pleno, o ministro Emmanoel Pereira para presidir a Corte e o CSJT para o biênio de 2022 a 2024.

A vice-presidente será a ministra Dora Maria da Costa, e o novo corregedor-geral será o ministro Caputo Bastos. A posse da nova direção se dará em sessão solene em 16/2/22.

A presidente do TST e do CSJT, ministra Cristina Peduzzi, desejou saúde e felicidade à futura Administração e ressaltou a harmonia e a colaboração que sempre marcaram os trabalhos do Tribunal.

“O que mais me emociona é constatar um tribunal unido, que preserva o valor do diálogo, e sobretudo objetivando, com essa composição harmônica, bem servir a Justiça do Trabalho e bem realizar nossos objetivos institucionais e constitucionais”, afirmou.

Ao agradecer a confiança dos colegas, o ministro Emmanoel Pereira disse que espera contar com todos na sua gestão para dirigir a instituição. “O trabalho começa agora”, afirmou.

No mesmo sentido, a vice-presidente eleita e o corregedor-geral da justiça do Trabalho eleitos manifestaram seu agradecimento pelos votos recebidos.

Ministro Emmanoel Pereira

Nascido em Natal/RN e bacharel em direito pela UFRN, Emmanoel Pereira é ministro do TST, em vaga destinada à advocacia, desde 30/12/02. É conselheiro do CNJ, como representante do Tribunal, e corregedor nacional de Justiça substituto, desde setembro de 2019.

Atuou como vice-diretor e professor da Enamat – Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados do Trabalho. Foi vice-presidente do TST e CSJT no biênio 2016 a 2018.

Atualmente, compõe o colegiado do Tribunal Pleno, o Órgão Especial, a Seção Especializada em Dissídios Coletivos, o Conselho da Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho.

No CNJ, preside as Comissões Permanentes de Eficiência Operacional e Gestão de Pessoas e a de Solução Adequada de Conflitos e integra as Comissões Permanentes de Comunicação do Poder Judiciário e de Sustentabilidade e Responsabilidade Social.

Ministra Dora Maria da Costa

Foi empossada como ministra do TST, em vaga destinada à carreira da magistratura, em 17/5/07. Dora Maria da Costa nasceu em Dores do Indaiá/MG, formou-se em direito pela Universidade Católica de Minas Gerais e especializou-se em direito e processo do Trabalho pela UFG.

Ingressou na justiça do Trabalho da 3ª Região de Minas Gerais, por concurso público, como auxiliar judiciário, sendo promovida a técnico judiciário. Em 1987, ingressou na magistratura como juíza do trabalho substituta do TRT da 10ª Região (DF/TO) e, em 2002, foi promovida a juíza do TRT da 18ª Região de Goiás – órgão que presidiu no biênio 2005 a 2007.

Atualmente, integra a 8ª turma do TST e é a diretora da Enamat.

Ministro Caputo Bastos

Guilherme Augusto Caputo Bastos é ministro do TST desde 4/10/07. Nascido em Juiz de Fora/MG, bacharelou-se em Ciências Econômicas pelo CEUB e em direito pela UnB. É pós-graduado em Direito do Trabalho pelo CEUB e em Direito Material e Processual do Trabalho pela Universidade de León, na Espanha.

Iniciou a carreira no serviço público como servidor concursado do Tribunal Federal de Recursos (1976) e ingressou na magistratura como juiz do trabalho substituto do TRT da 10ª Região (DF) em 1989.

Foi promovido a juiz presidente da 2ª Junta de Conciliação e Julgamento (atual Vara do Trabalho) de Dourados (MS) em 1991 e a juiz do TRT da 23ª região (MT) em 1992.

Integra a 4ª turma do TST e é presidente da Academia Nacional de Direito Desportivo.

Informações: TST/Migalhas https://www.migalhas.com.br/quentes/356339/emmanoel-pereira-sera-o-proximo-presidente-do-tst.

Ricardo Rosado de Holanda



Descrição Jornalista