Economia 07/12/2021 17:45

CNI entrega a Bolsonaro documento com 44 ações para 2022

Propostas buscam retomada da indústria e do emprego, com ações que vão da tributação ao fomento de micro e pequenas empres

A CNI (Confederação Nacional da Indústria) elaborou 44 propostas para a retomada da indústria, da economia e do emprego em 2022 em um documento direcionado ao presidente da República, Jair Bolsonaro.

O mandatário se encontrará com Robson Braga de Andrade, presidente da confederação, durante almoço com empresários nesta terça-feira (7) no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB).

Os projetos envolvem áreas como tributação, eficiência do Estado, financiamento, infraestrutura, meio ambiente, inovação, educação, comércio exterior, relações de trabalho e micro e pequenas empresas.

Entre as ações, a CNI sugere que o governo possa garantir recursos para o funcionamento do Pronampe, regulamente a Nova Lei do Gás Natural e avance em medidas de modernização, simplificação e eficiência das relações de trabalho de curto e médio prazos.

“Os desafios são muitos, a agenda é complexa e não existe uma única medida que leve o país para onde desejamos. A agenda precisa ser tratada em conjunto para que alcancemos a meta de uma economia forte, com crescimento estável e bem-estar social”, afirma Robson Andrade.

O documento aposta ainda na recuperação da indústria brasileira e da economia por meio de uma reforma tributária ampla, “nos moldes da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 110 no Senado, que simplifique o sistema de arrecadação de impostos, reduza a cumulatividade e desonere os investimentos e as exportações “.

A confederação também considera indispensável a aprovação de novos marcos regulatórios nas áreas de infraestrutura e meio ambiente.

“Precisamos de uma política industrial que promova a inovação e o desenvolvimento tecnológico das empresas, incentive especialmente os setores que produzem bens de alta complexidade e seja capaz de reverter o acentuado processo de desindustrialização do país”, diz Robson Andrade.

O documento é fruto de pesquisas que envolvem as federações estaduais de indústria, as associações da indústria, a Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI) e reuniões dos fóruns e conselhos temáticos da CNI, por exemplo.

As primeiras 19 são propostas que podem ser adotadas diretamente pelo governo federal, enquanto as outras 25 envolvem a participação do Congresso Nacional.

Deu no R7

Ricardo Rosado de Holanda



Descrição Jornalista