Saúde 24/08/2021 10:00

Fraudes na Saúde podem ter gerado prejuízo de R$22,5 bilhões ao Brasil, em 2020

O Instituto Ética Saúde (IES) estima que pelo menos 2,3% de tudo que é investido na saúde se perca com fraudes.  

O Instituto Ética Saúde (IES) estima que pelo menos 2,3% de tudo que é investido na saúde se perca com fraudes.

No Brasil, o orçamento destinado ao setor (público e privado) nos últimos anos correspondeu, em média, a 9,2% do PIB, segundo dados do IBGE, o que equivale a R$ 680 bilhões. Ou seja, por ano, o país perde pelo menos R$ 22,54 bilhões.

O IES congrega a indústria de produtos médico-hospitalares, hospitais, laboratórios, entidades médicas, planos de saúde e indústria farmacêutica, com o apoio de órgão reguladores do governo.

Apenas a pandemia da Covid-19 gerou novos investimento e mais despesas para o governo federal, que totalizam outros R$ 68,7 bilhões, segundo o portal da transparência do Tesouro Nacional, e outros tantos bilhões dos estados e municípios.

“Em uma situação como esta, onde há inúmeras possibilidades de riscos éticos por conta da urgência necessária por conta da situação da pandemia, é necessário monitorar a efetividade das ações de combate à corrupção”, afirma o diretor de Relações Institucionais do Instituto Ética Saúde, Carlos Eduardo Gouvêa. 

Por este motivo, a Fundação Getúlio Vargas, através da FGVethics, e o Instituto Ética Saúde lançaram, durante o Fórum “Américas – Ética na Saúde”, que está acontecendo nos dias 17 e 18 de agosto, a partir da sede da Organização Panamericana de Saúde (OPAS) em Brasília, com mais de 1000 participantes online (em vários países das Américas), o Índice de Percepção da Corrupção no Setor de Saúde.

Deu em Diário do Poder

Ricardo Rosado de Holanda



Descrição Jornalista