Artigo 27/03/2021 09:37

Polarizar é matar – Carlos Linneu TF Costa

A polarização de opiniões deixou de ser apenas uma brincadeirinha de internet.

A polarização de opiniões deixou de ser apenas uma brincadeirinha de internet.

Agora mata. É a causa de grande parte da montanha de 310 mil brasileiros mortos.

Os que se dizem partidários da Ciência, condenam o tratamento precoce. Mas ingerem o coquetel, escondidos, como fizeram os celebrados médicos Roberto Kalil e David Uip.

O outro pólo condena isolamentos sociais, máscaras, detestam vacinas e passeia de cavalo pelas ruas.

A polarização é anticientífica, burra e assassina.

A medicina de evidência demonstra que a ivermectina fortalece as defesas do contaminado. Já o isolamento social reduz a contaminação.

Os dois polos ignoram a ciência. A postura é ainda mais incompreensível no pólo dos que apregoam o método científico.

Esquecem-se da teoria dos sistemas que herdamos da cibernética.

A otimização de um subsistema, isoladamente, não significa a otimização do todo. Os subsistemas cedem em seus funcionamentos individuais na busca dos objetivos do todo.

Ricardo Rosado de Holanda



Descrição Jornalista