Comércio 06/03/2021 12:30

CDL Natal entende o decreto mas pede crédito antes das restrições

Em nota assinada por seu presidente, empresário José Lucena, a CDL Natal diz que entende as dificuldades vividas pelo estado e phelo país com a pandemia, mas não concorda que o comércio seja punido pelos decretos.

Em nota assinada por seu presidente, empresário José Lucena, a CDL Natal diz que entende as dificuldades vividas pelo estado e pelo país com a pandemia, mas não concorda que o comércio seja punido pelos decretos.

Defende que antes de qualquer restrição ao funcionamento normal do comércio, que seja destinado crédito aos comerciantes que, impedidos de trabalhar, possam equilibrar e manter suas empresas.

Leiam a nota da CDL Natal:

A respeito do novo decreto publicado pelo Governo do Estado, no qual endurece as medidas sanitárias e preventivas ao Covid-19, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Natal entende que o momento é delicado, o Rio Grande do Norte está com 91% dos leitos Covid ocupados, portanto, ações maisseveras se fazem necessárias.

Temos defendido junto a governadora Fátima Bezerra a manutenção do funcionamento das atividades comerciais, desde que se cumpram rigorosamente todos os protocolos de biossegurança e prevenção ao novo Coronavirus.

Entendemos e reforçamos não ser o comércio o culpado pelasaglomerações e consequente aumento de contaminação da população, porém sabemos que todos devem contribuir para o bem comum da sociedade, e assim o faremos.

Do Governo Estadual e Municipal esperamos a empatia com o setor produtivo que tanto tem contribuído e sofrido para que asmedidas preventivas sejam cumpridas. Que sejam sensíveis as demandas do setor, que mantenham o diálogo conosco no momento oportuno e nos deem condições de trabalhar de forma adequada.

Nos solidarizamos com toda classe empresarial que mais uma vez sentirá os impactos das medidas adotadas.

Solicitamos que antes de qualquer medida, fossedisponibilizado crédito via Agência do Fomento, uma vez que ainda não temos nenhuma sinalização de políticas de emprego e assistência.

A CDL Natal se preocupa com as consequências sociais (saúde, segurança, trabalho e economia) que decorrerão das medidas adotadas pelos governos.

Por fim, pedimos a colaboração de todos para passarmos por mais esse momento difícil.

Usem máscaras, lavem a mãos comágua e sabão, use álcool em gel, mantenham o distanciamento social e evitem aglomerações.

José Lucena – Presidente da CDL Natal

Ricardo Rosado de Holanda



Descrição Jornalista