Artigo 03/11/2020 10:55

Violência e judicialização são ameaças nas eleições dos EUA, diz professora da ESPM

As eleições nos Estados Unidos caminham para a reta final hoje, em meio a um clima de tensão causado pela polarização política entre liberais e conservadores, pela alta probabilidade de não reconhecimento dos resultados e pelas ameaças de manifestações violentas nas grandes cidades do país.

As eleições nos Estados Unidos caminham para a reta final hoje, em meio a um clima de tensão causado pela polarização política entre liberais e conservadores, pela alta probabilidade de não reconhecimento dos resultados e pelas ameaças de manifestações violentas nas grandes cidades do país.
Cerca de 100 milhões de eleitores já anteciparam os votos nas 50 unidades federativas do país.

“A judicialização do resultado já é dada como certa desde que Donald Trump deixou claro que só aceita a sua própria vitória. Existe também uma ameaça de reação violenta da população independentemente dos resultados. Já ocorreram relatos de grupos armados tentando impedir a votação de quem julgam apoiar o candidato rival. Embora essa polarização política não seja inédita na história dos Estados Unidos, ela chegou a níveis preocupantes nos últimos meses”, afirma Denilde Holzhacker, professora de Relações Internacionais da ESPM.

Para a professora, uma numerosa conjunção de fatores trouxe esse nível de tensão na democracia americana.
“Essa conjuntura negativa nos Estados Unidos tem causas diversas. O nível de desinformação e adesão a teorias conspiratórias foram ampliados com as redes sociais nesta década. As graves crises na economia e no sistema de saúde em 2020 também jogam contra. Essas eleições serão um importante momento da história do país, na qual veremos como todos esses fatores irão se comportar em um acontecimento central em uma democracia como uma eleição”, diz Denilde.

Sobre a ESPM

A ESPM é uma escola de negócios inovadora, referência brasileira no ensino superior nas áreas de Comunicação, Marketing, Consumo, Administração e Economia Criativa.
Seus 12 600 alunos dos cursos de graduação e de pós-graduação e mais de 1 100 funcionários estão distribuídos em oito campi – quatro em São Paulo, dois no Rio de Janeiro, um em Porto Alegre e um em Florianópolis. O lifelong learning, aprendizagem ao longo da vida profissional, o ensino de excelência e o foco no mercado são as bases da ESPM.
Ricardo Rosado de Holanda



Descrição Jornalista