Judiciário 22/10/2020 09:18

Desembargador ofende guarda municipal e você vai pagar a indenização

Chamado de 'analfabeto' pelo membro do tribunal de justiça de SP entrou com processo por danos morais

O guarda civil municipal Cícero Hilário, que no mês de julho foi humilhado pelo desembargador Eduardo Siqueira, em Santos, no litoral paulista, quando o autuou por não usar máscara na praia, entrou com um processo por danos morais, no valor de R$ 114 mil.

O advogado do GCM, Jefferson Douglas de Oliveira, entrou com a ação nesta quarta (21) na 10ª Vara Cível de Santos, e explicou:

“O comportamento dele durante e após que demonstrou que ele não estava dando a mínima para o Cícero e que a intenção dele, de fato, era humilhar a pessoa que estava o abordando no momento.

As ofensas ditas por ele. As humilhações de chamá-lo de ‘analfabeto’, de ‘guardinha’, de querer intimidá-lo. Fez ameaças veladas de chamar a polícia para prendê-lo. Tem vários fatores que demonstram os danos sofridos”, afirmou ao portal G1.

O valor representa dois salários do desembargador, que tem vencimentos de R$ 57 mil por mês. Contudo, por conta do episódio, Siqueira foi afastado do cargo após votação unânime no Conselho Nacional de Justiça, que classificou seu ato como uma “conduta abusiva, agressiva e autoritária”, mas manteve boa parte de seu salário, cerca de R$ 35 mil, mesmo sem atuar.

Deu em O Dia
Ricardo Rosado de Holanda



Descrição Jornalista