Artigo 21/09/2020 09:07

Eu creio!

As experiências mais significativas sobre a espiritualidade na minha vida poderão ser observadas e avaliadas por aquelas pessoas que conviveram ou ainda convivem diretamente comigo.

Por Almira Carlos Vidal

As experiências mais significativas sobre a espiritualidade na minha vida poderão ser observadas e avaliadas por aquelas pessoas que conviveram ou ainda convivem diretamente comigo.

Sou feliz.

Constatamos que ainda teremos alguns dias de isolamento e podemos aproveitá-los. Acredito que muitos usam esse tempo de isolamento para o prazer intelectivo. Outros buscaram aprofundar os conhecimentos através da oração.

Há uma oportunidade para que todos possamos “cair na real” e, ao invés de questionarmos sobre como começou o mundo, deixássemos “cair a ficha” e pensássemos em como foi criado o planeta Terra.
Devemos refletir sobre “como cheguei até aqui” e “quem sou”.

Certamente, cada pessoa, individualmente, gostaria de descobrir o seu verdadeiro eu. Ainda há tempo suficiente. Basta aceitarmos sair do próprio casulo e observar a criação  do céu, o movimento equilibrado dos planetas, das estrelas, o sol iluminando durante o dia e a lua iluminando a noite.

O planeta Terra foi colocado precisamente no meio do universo. Depois de preparado com imensos continentes e ilhas, mares, rios que nascem da terra ou da chuva, plantas, inúmeras espécies de animais, peixes, aves, o ar que respiramos, a distinção das estações do ano, no sub solo as rochas, ouro, pedras preciosas para serem exploradas e desenvolver a inteligência do ser humano, o planeta protegido pela atmosfera e ionosfera e depois de tudo pronto com a ajuda de 48 deuses, criou o homem e a mulher.

Estou falando todas essas coisas insólitas para muitos, mas que são necessárias para as pessoas que desejam sair do medo e da incerteza, frutos da negatividade.

Mesmo diante de tantas maravilhas que sabemos que existem no universo, ainda há quem duvide da existência de Deus?

Com a pandemia estamos tendo a oportunidade para fazermos reflexão e mudanças no nosso sentimento e fortalecidos pela luz, conseguiremos repensar a nossa vida, retirando o orgulho, o ódio, a vingança, ira, inveja e outros sentimentos negativos, para abrir espaços dar lugar ao amor, a sinceridade, a humildade, a gratidão, o perdão e todos os sentimentos que despertam para a lei da verdade.

Não estou querendo suscitar a conversão de ninguém. Só espero ajudar.
Vamos começar o dia conversando com Deus, agradecendo, pedindo perdão, bênçãos, luz, abundância, paz de espírito e o fim da pandemia.

Bom destino, com as proteções de Deus para todos nós!

A autora tem 95 anos e está iniciando o sétimo mês de isolamento exigido pela quarentena do Covid-19.

Ricardo Rosado de Holanda


Descrição Jornalista