Combustíveis 05/08/2020 05:33

Nitrato de amônio, principal ‘suspeito’ de ter causado megaexplosão em Beirute

O presidente do Líbano, Michel Aoun, afirmou que uma substância chamada nitrato de amônio, usada como fertilizante e em materiais explosivos, pode ter causado a mega-explosão que deixou dezenas de mortos e milhares de feridos em Beirute, capital do país.

O presidente do Líbano, Michel Aoun, afirmou que uma substância chamada nitrato de amônio, usada como fertilizante e em materiais explosivos, pode ter causado a mega-explosão que deixou dezenas de mortos e milhares de feridos em Beirute, capital do país.

Aoun afirmou ser “inaceitável” que 2.750 toneladas do composto fossem estocadas em um depósito, sem a segurança necessária.

Uma investigação está em andamento para encontrar o gatilho exato da explosão. O Conselho Supremo de Defesa do Líbano afirmou que os responsáveis vão enfrentar a “punição máxima” possível.

O primeiro-ministro do país, Hassan Diab, afirmou que o depósito onde o nitrato de amônio estava armazenado existia desde 2014, e que a situação do local será investigada pelas autoridades.

Mas o que é nitrato de amônio e como ele pode causar uma explosão tão devastadora?

“O nitrato de amônio é um dos fertilizantes mais utilizados na agricultura no mundo inteiro. Também é usado na fabricação de explosivos”, explica Reinaldo Bazito, professor do Instituto de Química da Universidade de São Paulo (USP).

A substância pode ser utilizada na produção de explosivos e bombas.

“Ele é um explosivo altamente potente”, diz Bazito.

Bazito afirma que o fertilizante não apresenta grandes riscos se armazenado de maneira segura.

“Ele não explode sozinho. É preciso um gatilho muito grande para que uma explosão ocorra. No caso do Líbano, se for isso que aconteceu, acredito que a explosão pode ter sido causada pelo incêndio que estava ocorrendo antes”, explica.

Deu na BBC

Ricardo Rosado de Holanda



Descrição Jornalista