Ciência 29/04/2020 16:21

Maior buraco registrado na camada de ozônio do Ártico se fecha

Um buraco de mais de um milhão de quilômetros quadrados foi descoberto no Ártico por cientistas em março — o maior já registrado. Mas, recentemente, ele se fechou.

Um buraco de mais de um milhão de quilômetros quadrados foi descoberto no Ártico por cientistas em março — o maior já registrado.

Mas, recentemente, ele se fechou.

O anúncio foi feito pelo Copernicus, programa de observação da Terra da União Europeia.

Além do tamanho impressionante, o buraco também foi responsável por esgotar o ozônio na camada a uma altitude de cerca de 18km.

Segundo a Agência Espacial Europeia (ESA), o fechamento não teve relação com a atividade humana, ou com a diminuição da emissão de poluentes pelo isolamento social no mundo devido à pandemia de coronavírus.

O buraco, diferentemente de muitos outros, também não foi causado pela poluição.

A causa e a solução foi um vórtice polar de ar frio que, que teve sua força reduzida e permitiu que o buraco fosse fechado.

O buraco na camada da Antártica segue sendo a grande preocupação dos cientistas.

Deu em Exame

Ricardo Rosado de Holanda



Descrição Jornalista