América Latina 15/01/2020 09:25

EUA dará prioridade ao Brasil para ingresso na OCDE

Os Estados Unidos deverão apresentar o Brasil como seu país de preferência para fazer parte da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico).

Os Estados Unidos deverão apresentar o Brasil como seu país de preferência para fazer parte da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico).

O anúncio deve ocorrer nesta 4ª feira (15.jan.2020), em Paris, durante reunião do conselho do organismo internacional. Com isso, o Brasil poderia passar à frente da Argentina e da Romênia como opção dos norte-americanos.

Em nota (íntegra), a embaixada dos Estados Unidos em Brasília destacou que o “governo brasileiro está trabalhando para alinhar suas políticas econômicas ao padrão da OCDE, enquanto prioriza a acessão à OCDE para reforçar as reformas econômicas“.

O presidente norte-americano, Donald Trump, havia se declarado favorável à entrada do Brasil no grupo em março do ano passado, quando recebeu Bolsonaro na Casa Branca, em Washington.

Já em agosto, no entanto, o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, enviou 1 manifesto ao secretário-geral da OCDE, Angel Gurria, defendendo o ingresso de argentinos e romenos no organismo. As duas nações estavam à frente do Brasil nas tratativas para obter o apoio dos EUA.

A candidatura do Brasil ao grupo que envolve 36 países vem sendo costurada desde o governo do ex-presidente Michel Temer e se tornou 1 dos principais objetivos da atual gestão.

A OCDE atua como 1 fórum para cooperação e discussão de políticas econômicas que norteiam os países que dela fazem parte. Para participar da organização, é necessária a implementação de uma série de medidas econômicas liberais, como o controle inflacionário e fiscal. Em troca, o país ganha 1 “selo” de investimento que objetiva atrair aportes internacionais.

Deu em Poder360

Ricardo Rosado de Holanda



Descrição Jornalista