27/11/2019 09:29

Startup potiguar é escolhida pelo Google em seleção com 300 equipes

Organizar as informações relevantes à prática do Direito, e fornecer conhecimento através do uso de tecnologia para mitigar a insegurança e facilitar tomadas de decisão baseada em dados.

Organizar as informações relevantes à prática do Direito, e fornecer conhecimento através do uso de tecnologia para mitigar a insegurança e facilitar tomadas de decisão baseada em dados.

Essa é a missão da JurisIntel, startup da área jurídica que foi selecionada para o Startup Zone do Google for Startups (GFS), depois de passar por um processo que reuniu mais de 300 equipes.

A gigante americana selecionou 12 startups em estágio inicial para terem acesso a especialistas, produtos, espaço de trabalho, e conexões facilitadas e promovidas pelo time do GFS.

A JurisIntel deu seus primeiros passos em 2017, em Natal, e foi fundada por três ex-alunos do Curso de Direito da UFRN: Carlos Henrique, Igor Alexandre e Victor Maranhão.

Em 2017, a equipe iniciou a jornada no Inova Metrópole, do Instituto Metrópole Digital/UFRN, de onde saíram para a aceleração na ACE Startups, em São Paulo, chegando hoje ao programa do Google. Segundo os fundadores, “tudo começou do desconforto com a forma que trabalhávamos com a informação jurídica diariamente.”

Com isso em mente, a JurisIntel vem desenvolvendo uma tecnologia proprietária de Processamento de Linguagem Jurídica (Natural Language Processing) que, ao analisar textos jurídicos de diferentes bases de dados, é capaz de gerar conhecimento para auxiliar a tomada de decisão e reduzir a insegurança dos profissionais da área.

Esse serviço é entregue através de relatórios em uma Newsletter gratuita, contendo análises estatísticas, comparativas, e apontamento de divergências, que em breve farão parte de uma plataforma de dados jurídicos com acesso e interação com o conteúdo.

Para se inscrever gratuitamente na Newsletter, basta visitar o link jurisintel.substack.com e adicionar o seu e-mail de preferência. Para inscrições de equipes, entrar em contato com victor@jurisintel.com.br.

Um pouco sobre cada um dos fundadores

Formado em Direito pela UFRN, Carlos Henrique, antes de ingressar no curso, estudou 2 anos de Ciência da Computação também na UFRN, onde pôde aprimorar o que antes era apenas um hobby quando construía jogos e programas simples para as pessoas utilizarem. Como aluno de Direito estagiou no TJRN e no MPRN. Sentindo que o seu propósito não era seguir na carreira jurídica pública, resolveu se dedicar a algo que unia a paixão pela tecnologia, o desejo de construir algo e o conhecimento do Direito: a JurisIntel.

Também Bacharel em Direito pela UFRN, Igor Alexandre trabalhou vários anos na assessoria do Poder Judiciário estadual. Seguindo o interesse pelo Direito Tributário Internacional, partiu para um mestrado (LLM) na New York University, onde foi agraciado com bolsas das Fundações Hauser e Starr. Ao fim do programa, recebeu convite do seu diretor, professor H. David Rosenbloom para trabalhar como seu assistente, função que exerceu por alguns anos e que o “liberou” para pensar o Direito de maneira diferente, explorando como a tecnologia poderia ajudar a área jurídica.

Victor Maranhão, graduado em Direito pela UFRN, advogou na área empresarial por 2 anos em Natal e São Paulo. Ao longo desse período estudou Direito Internacional Privado na Hague Academy of International Law – Haia/Holanda, e se tornou Especialista em Direito Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas – FGV/SP. Além disso, é um dos fundadores do movimento “Legal Hackers” no Brasil e Coordenador da linha de Inteligência Artificial do Grupo de Extensão “Quinta Jurídica i9”, da Justiça Federal do RN. Refletindo sobre estas experiências resolveu se dedicar inteiramente a algo que acreditava ter maior poder de mudança: a JurisIntel.

Ricardo Rosado de Holanda



Descrição Jornalista