21/10/2019 06:29

A poluição do óleo avança nas praias

Até então a praia de Barra de Tabatinga, em Nísia Floresta, tem sofrido pouco com a poluição provocada pelo criminoso derramento de óleo que atingiu todo o Nordeste brasileiro.

Até então a praia de Barra de Tabatinga, em Nísia Floresta, tem sofrido pouco com a poluição provocada pelo criminoso derramento de óleo que atingiu todo o Nordeste brasileiro.

Neste domingo pela manhã desci à praia para fotografar ocorrências mais visíveis da poluição ambiental.

E ouvir testemunhos de quem se aventurou a andar por uma extensão maior.

Ouvi de um vizinho, pescador, que em dois dias gastou quase todo o estoque de camarões para iscas e os peixes não apareceram. Ele considerou que há óleo na superfície e abaixo, impedindo que os peixes se aproximem da praia.

É bem possível que os arrecifes estejam segurando muito do óleo derramado. O que é um alerta de que dificilmente este veraneio haverá aratus em Tabatinga, segundo alerta o pescador.

Também vi garrafas de plástico, por si só um produto poluente (foto 1), na praia, cheias de piche.

Mas ainda não há uma agressão tão violenta quanto aconteceu em Pernambuco e na Bahia. Pelo menos na enseada em Barra de Tabatinga a praia ainda permanece relativamente limpa da poluição (fotos dois e três).

Fotos: FatorRRH

Ricardo Rosado de Holanda



Descrição Jornalista