Nacional 07/12/2017 09:33

IBGE apresenta os mapas completos dos recursos naturais no Brasil

O IBGE disponibilizou no início desta semana o conjunto completo de mapas contendo informações em Geologia (rochas), Geomorfologia (relevo), Pedologia (solos) e Vegetação para todo o Brasil. São as últimas 122 cartas para composição do território brasileiro, na escala cartográfica de 1:250.000, algo inédito no país.

O IBGE disponibilizou no início desta semana o conjunto completo de mapas contendo informações em Geologia (rochas), Geomorfologia (relevo), Pedologia (solos) e Vegetação para todo o Brasil.
São as últimas 122 cartas para composição do território brasileiro, na escala cartográfica de 1:250.000, algo inédito no país.
Até julho de 2018, esse mapeamento irá integrar um banco de dados digital aberto a consultas via internet. As informações estão em arquivos vetoriais do tipo shapefile, que podem ser editadas em softwares de Sistemas de Informações Geográficas (SIG), permitindo o cruzamento com diferentes temas ou com informações de outras instituições.
Desenvolvido ao longo de quase duas décadas, o mapeamento dos recursos naturais do território brasileiro subsidia estudos ambientais e pode ser visualizado aqui.
O levantamento teve início no final da década de 1990. Suas informações foram consolidadas através da interpretação de imagens de satélites e de diversos trabalhos de campo por todo o Brasil.
A escala cartográfica adotada de 1:250.000 permite um nível de detalhamento regional e carrega uma herança metodológica e informacional dos projetos RADAMBRASIL (Radar da Amazônia), iniciado nos anos 1970 e encerrado em 1985, e SIVAM (Sistema de Vigilância da Amazônia).
É uma grande conquista para o Brasil, uma vez que poucos países no mundo dispõem de um mapeamento contínuo de todo seu território nessa escala.
Outra inovação é a disponibilização dos dados geoespaciais de forma catalogada e interoperável, o que permitirá a integração das informações geocientíficas.
A publicação integra o Projeto de Levantamento de Recursos Naturais do IBGE e traz informações que servem de insumo para políticas públicas, além de contribuir para a construção de indicadores de acompanhamento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).
O uso de uma única metodologia para o território brasileiro torna estes mapeamentos comparáveis entre si e passíveis de uma futura integração com outros temas, como o risco de deslizamentos, a fragilidade ambiental, o potencial agrícola, vulnerabilidade da biodiversidade, entre outros, dando suporte ao planejamento ambiental e à elaboração e aplicação da legislação ambiental.
Deu no Portal do IBGE

Ricardo Rosado de Holanda



-

Descrição Jornalista