Sem categoria 28/08/2017 05:10

Renault tira do ar campanha que chama nordestino de preguiçoso

No fim da noite deste domingo (27), a Renault Brasil retirou do ar a sua campanha publicitária com slogan “Viajar Quebra Preconceitos”, na qual reproduziu e difundiu estereótipos, sob o pretexto de mostrar que tais clichês são errados e desrespeitosos.

Deu no Diário do Poder
No fim da noite deste domingo (27), a Renault Brasil retirou do ar a sua campanha publicitária com slogan “Viajar Quebra Preconceitos”, na qual reproduziu e difundiu estereótipos, sob o pretexto de mostrar que tais clichês são errados e desrespeitosos.
A suspensão da campanha ocorreu após uma enxurrada de críticas ao nível de mediocridade do vídeo intitulado “Nordestinos São Preguiçosos”, cujo enredo da exposição da visão preconceituosa não foi desconstruído.
A campanha lançada na última semana também tinha outros vídeos com histórias curtas intituladas “Baianos São Lentos”, “Cariocas São Malandros” e “Paulistas São Preguiçosos”.
Mas a reação mais intensa que fez a Renault retirar a campanha do ar foi contra o vídeo que atribui o falso comportamento preguiçoso aos nordestinos que têm contribuição significativa e permanente para a história do desenvolvimento do Brasil. (Assista ao final da matéria)
No vídeo de uma suposta transmissão ao vivo pelas redes sociais, um ator que interpreta um viajante reclama porque queria tomar café e o comércio estava fechado, às 10h da manhã, em alguma cidade do Nordeste.
E, depois de dizer que sabia que “nordestino não gosta de trabalhar”, o rapaz acaba convencido de que está enganado, quando informado de que aquele dia era um domingo.
Em seu perfil do Twitter, o vídeo foi bombardeado por críticas de que a campanha só reforçou estereótipos. Lá mesmo, a Renault se pronunciou sobre o caso, querendo explicar a proposta: “Mostrar como esses clichês são errados faz parte da ideia da Campanha Renografias.
Afinal todos merecemos respeito, né?”, tentou justificar.
Mas teve o argumento destruído, quando a internauta Karoline Vital retrucou: “O preconceito não foi desconstruído. A justificativa foi o domingo, e não o povo que trabalha, sim, e muito! Propaganda medíocre!”, disse a moça de Ilhéus-BA, no comentário sobre a publicação.
A preguiça que mais ficou evidente após este episódio foi dos publicitários da Renault, que submeteram a montadora a uma ameaça de boicote às vendas dos veículos de sua contratante, expondo uma visão equivocada do povo nordestino que vive em diversas cidades com potencial turístico, em que muita gente trabalha, e muito, não importando se é domingo ou feriado.
O nordestino e os brasileiros esperam que a retirada da peça não seja o único esforço da Renault para contornar seu equívoco e a letargia do pensamento acrítico de seus publicitários.
Assista ao desrespeito:
 

Ricardo Rosado de Holanda



Descrição Jornalista