Sem categoria 06/02/2017 07:50

Fusão Estácio/Kroton cria "impactos anticomerciais", alerta o Cade

Por fatorrrh_6w8z3t

Atuais e ex-integrantes do Cade ouvidos pelo JOTA nos últimos meses possuem alto grau de ceticismo sobre a aprovação da união da Kroton com a Estácio – observações temperadas pela necessidade de se analisar o caso a fundo, sob a perspectiva justamente de se encontrar remédios para mitigar os impactos anticoncorrenciais que seriam provocados no mercado.
Ao permitir a compra da Anhanguera em 2014, a então composição do Cade sinalizou claramente para a Kroton a dificuldade de que novas aquisições fossem aprovadas, diante da força cada vez maior da gigante de ensino superior. Caberá agora aos conselheiros do Cade negociar com a Kroton uma saída – possível mas seriamente difícil, para usar a avaliação da SG – ou vetar o negócio avaliado em R$ 5,5 bilhões.
A operação foi notificada ao Cade sem sugestão de remédios pelas empresas. A maior aposta foi na geração de eficiências positivas da operação que poderiam mitigar impactos nocivos à concorrência e beneficiar o consumidor.
Na visão da SG, porém, “o exame das eficiências da operação não demonstrou haver sinergias específicas da operação que pudessem compensar eventuais prejuízos concorrenciais encontrados”.
Pesou ainda na avaliação técnica da SG o fato de “concorrência potencial”. Em outras palavras, como se comportaria o mercado de ensino superior com ou sem a operação.
Uma conclusão importante sobre as duas empresas líderes de mercado, que tentam se unir na operação específica, é que ambas representam as mais agressivas em termos de estratégia de mercado, com potencial único para não só entrarem em segmentos novos, como competirem diretamente entre si – beneficiando o consumidor e a economia – caso a fusão seja impugnada pelo Cade.
“Entende-se que as requerentes não apenas são concorrentes em diversos mercados em que hoje é possível avaliar as sobreposições existentes, mas também são potencialmente concorrentes em um número relevante de novos mercados”, alerta a SG. “Trata-se de um efeito adicional, e potencialmente danoso ao ambiente competitivo, decorrente da presente operação.”
Deu em JOTA

Ricardo Rosado de Holanda



Descrição Jornalista