Sem categoria 30/04/2014 05:10

Pessimismo do consumidor continua em abril

Por fatorrrh_6w8z3t

O Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (INEC) registrou 108,7 pontos em abril de 2014, praticamente o mesmo valor dos dois meses anteriores (0,1% abaixo do registrado em fevereiro e março). Na comparação com abril de 2013, o INEC mostra queda de 3%.

O índice permanece no menor patamar desde junho de 2009, período no qual o levantamento ainda era realizado trimestralmente (o INEC passou a ser divulgado mensalmente em março de 2010).

A estabilidade do INEC ocorreu por conta de movimentos contrários de seus componentes.

De um lado, as expectativas de inflação e desemprego se tornaram mais otimistas e o endividamento se reduziu. Por outro lado, a expectativa com relação à própria renda foi mais pessimista, assim como as perspectivas de compras de bens de maior valor.

Em abril, a preocupação do consumidor tanto com a inflação quanto com o desemprego foram menores do que em março. Dessa forma, ambos os índices interromperam trajetórias de queda que superavam 10% nos últimos meses (quanto menores os índices, maior o percentual de respostas pessimistas, ou seja, maior a expectativa de aumento de inflação e de desemprego).

Contudo, a preocupação do consumidor com relação a essas variáveis segue elevada: os índices encontram-se 7,8% e 11,3% abaixo do registrado em abril de 2013.

Já os índices de expectativa da própria renda e de compras de bens de maior valor recuaram 1,9% em abril na comparação com o mês anterior. Contudo, enquanto o índice de expectativa com relação à própria renda está 2,4% abaixo do registrado em abril de 2013, o de compras de bens de maior valor está 1,1% acima.

Deu no Ibope

 

Ricardo Rosado de Holanda



-

Descrição Jornalista

mais lidas