Sem categoria 28/03/2014 06:22

Aceitar a Copa foi uma "roubada", diz Governador do PT

Por fatorrrh_6w8z3t

O governador Tarso Genro participou nesta terça-feira do evento “Diálogos sobre a Copa”, organizado pelo Gabinete Digital, e que contou com a presença de movimentos sociais, secretários e assessores.
Em seu discurso, Tarso classificou como “uma roubada” a decisão de sediar a Copa do Mundo em termos sociais.
Ele afirmou que protestaria contra “eventuais arbítrios em nome da Copa” se não fosse governador.
— Concordo com os representantes de movimentos sociais que o diálogo deveria ser orientado pelo governo federal. Soubemos das invasões de soberania no País assim que foram acontecendo. A decisão de assumir a Copa nessas condições foi uma roubada, mas é uma oportunidade, apesar de todas as injustiças. Temos que garantir as condições para que esses jogos ocorram aqui — disse, em entrevista transcrita pelo site Terra.
De acordo com Tarso Genro, a tarefa do estado é definir como o Rio Grande do Sul pode se beneficiar financeiramente dos eventos.
— Precisamos separar o espetáculo esportivo de um evento totalmente mercantil. É uma grande lição para nós. É apenas a ponta de grandes negócios para grandes corporações. Mas o evento vai ocorrer e precisamos descobrir o que vai nos beneficiar. Isso tem uma contradição? Tem, mas a vida é contraditória. Eu, inclusive, se não fosse governador, estaria também protestando contra os eventuais arbítrios em nome da Copa — concluiu.
O governador revelou que espera 200 mil turistas no Rio Grande do Sul durante a Copa e que o estado pode arrecadar até R$ 80 milhões em impostos relativos ao Mundial.
Deu no ZH
Ricardo Rosado de Holanda



-

Descrição Jornalista