Sem categoria 19/03/2014 09:15

Varejo tenta contornar prejuízos com os feriados da Copa

Por fatorrrh_6w8z3t

Chopeiras, coolers e itens para preparar petiscos.
Estes são alguns produtos que João Appolinário, fundador e presidente da Polishop, destacará em sua rede este ano, para buscar amenizar os efeitos da queda prevista de até 30% nas vendas durante o Mundial de Futebol da Fifa. Espera-se menos dias úteis no período, em razão dos feriados.
Os produtos terão uma campanha específica, que será lançada logo após o Dia das Mães, tendo como alvo o consumidor que prefere ver os jogos em casa. O objetivo é antecipar as vendas.
“O varejo não vai parar completamente, mas a intenção de compra será menor”, pontua Appolinário.
O empresário pretende fechar as lojas nos prováveis feriados dos dias de jogos – tanto nacionais como municipais. “Além de um movimento fraco, arcar com mais custos na folha de pagamento é complicado”.
O presidente da rede de eletrodomésticos espera que haja interferência mínima do governo nesta questão. “As empresas deveriam ficar livres para decidir o que fazer durante os jogos”.A Federação Nacional do Comércio (Fecomercio) aponta que, se não houver atividade nos feriados decretados, o Produto Interno Bruto (PIB) nacional terá redução pelas horas não trabalhadas, que dificilmente são recompostas integralmente por um aumento posterior da produtividade.
Caso as empresas resolvam operar nas datas decretadas como feriado, haverá custos adicionais: a folha de pagamento dobra, além de serem pagos 37% de encargos trabalhistas.
Nas 12 cidades sedes que irão sediar os jogos da Copa do Mundo, em junho, apenas o Rio de Janeiro já decretou feriados parciais em três dias de partidas que acontecerão em dias úteis.
Em Porto Alegre, especula-se que o governo decida por ponto facultativo, enquanto em Salvador não deve haver feriados.
Em Natal, os dias de folga são dados como quase certos. Já em Curitiba, a discussão se alonga na Câmara dos Vereadores.
O governo federal, por sua vez, ainda não decidiu se decretará feriado nacional nos dias de jogos da Seleção.
Deu em Brasil Econômico

Ricardo Rosado de Holanda



-

Descrição Jornalista