Sem categoria 19/02/2014 06:23

Os perigos para quem usa "shakes", alerta nutricionista

Por fatorrrh_6w8z3t

O consumo excessivo de produtos que prometem emagrecimento rápido, como misturas conhecidas como “shakes”, que contêm fibras e visam substituir refeições, além de chás diuréticos, oferece risco à saúde por reduzir o nível de vitaminas e minerais do corpo.
Especialistas ouvidos pelo G1 afirmam que dietas de baixas calorias feitas por conta própria e que usam as misturas não são recomendadas sem o apoio de profissionais de saúde.
O motivo é que a perda de peso pode vir junto a redução do nível de vitaminas, que precisa ser repostas com a ajuda de suplementos. Caso isso não seja feito, é alto o risco de hipovitaminose, doença causada pela falta ou deficiência de vitaminas no organismo.
Nesta segunda-feira (17), o G1 mostrou a história da auxiliar de laboratório Karina Gonçalves, que perdeu temporariamente o movimento das pernas por uma beribéri hipovitaminose causada pela falta de vitamina B1, responsável pelo bom funcionamento do sistema nervoso, músculos e coração.
Médicos afirmaram que a paralisação de estímulos às pernas foi causada após Karina consumir por oito meses “shakes”, chás e remédios para emagrecimento.
Ela disse que não sentia fome por conta dos remédios inibidores de apetite, consumia um pão light com leite no café da manhã e substituía as principais refeições do dia, almoço e jantar, por shakes e chás.
“A forma como foi feita a dieta foi errada. Ela fez sem orientação nutricional, usou o shake de forma inadequada e fez uma dieta desequilibrada”, explicou a médica endocrinologista da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e ex-presidente da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso), Rosana Radominski.

Ricardo Rosado de Holanda



-

Descrição Jornalista