Sem categoria 01/11/2013 11:26

Mulher incluída no livro dos Heróis da Pátria

Por fatorrrh_6w8z3t

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou Projeto de Lei 3683/12, da deputada federal Sandra Rosado (PSB-RN), que inscreve o nome de Jovita Alves Feitosa no Livro dos Heróis da Pátria.
A proposta lembra o fato de Jovita Alves Feitosa ter sido voluntária nas tropas brasileiras durante a Guerra do Paraguai. “Conta-se que, disfarçada de homem, com os cabelos cortados e usando um chapéu de couro, foi à capital, onde se agrupavam os Voluntários da Pátria, alistar-se para ir à guerra”, explicou a deputada.
“Jovita tornou-se, no Rio, personalidade pública e notória. Todos queriam saber da mulher do Piauí que queria ir à guerra. Foi aclamada pelo povo e recebeu inúmeras homenagens, discursos e admirações devido à sua atitude patriótica”, acrescentou Sandra Rosado,.
Enfatizando que “apesar do clamor, o então Ministro da Guerra, Visconde de Cairú, expediu um ofício, negando-lhe permissão para a frente de combate e dando-lhe apenas o direito de agregar-se ao Corpo de Mulheres que iria prestar serviços compatíveis com a natureza feminina”.
O Livro dos Heróis da Pátria está no Panteão da Pátria e da Liberdade Tancredo Neves, em Brasília, e homenageia pessoas que serviram ao País. Tiradentes foi o primeiro nome inscrito no documento.
Zumbi dos Palmares e Dom Pedro I também participam da lista de homenageados.
O projeto foi aprovado em caráter conclusivo pela CCJ e segue agora para o Senado, a menos que haja recurso para análise pelo Plenário da Câmara.
Fonte: Assessoria

Ricardo Rosado de Holanda



-

Descrição Jornalista

mais lidas