Sem categoria 27/09/2013 11:11

Manifesto ao Fifa Fan Fest na praia do Forte

Por fatorrrh_6w8z3t

Primeiro quero destacar que opino como jornalista e cidadão natalense. Porém com a experiência de ter sido secretário da Copa de Natal. Não sou político.
Não sou ligado a políticos. Penso exclusivamente no bem da cidade. Desejo toda a sorte e sucesso a atual gestão da Prefeitura de Natal. Sempre me coloquei à disposição, e me coloco, para colaborar.
Algo me chamou atenção esta semana: A decisão da Prefeitura em modificar o local do Fifa Fan Fest, evento de grande importância durante a realização da Copa do Mundo da Fifa Brasil 2014 em Natal.
Talvez até mais importante do que os jogos na Arena, uma vez que a população terá acesso aos mega telões, shows nacionais e jogos da nossa seleção brasileira.
É uma insensatez enorme a desistência da realização do evento na Praia do Forte, próximo a ponte da Redinha. Foram anos de debate e planejamento antes da decisão pelo local. Primeiro era a resistência do atual Governo porque a ponte tinha sido construída pelo Governo passado. Vencemos este obstáculo mesquinho.
Não quero crer no retorno de uma apequenada discussão. Vejam que é a Imagem de Natal que será projetada para o mundo. É a fotografia de Natal que entrará para a história e terá força durante pelo menos 10 anos.
A nossa fotografia, pensada sob o ponto de vista do marketing e ainda avaliando as condições de transporte e segurança, é a foto do Encontro do rio com o mar, do Pôr do sol inigualável, da multidão na Beira da Praia com o nosso Forte dos Reis Magos ao fundo. Milhões e milhões de pessoas no mundo, que nunca ouviram falar de Natal, conheceriam nossas belezas, num simples olhar para a imagem mais bela de todas as cidades sedes. Não tenho dúvidas.
A Prefeitura tem todo o direito, e é louvável que o faça, de brigar para reduzir os custos levados ao erário público. Reduzir sim. Não fazer jogo de cena. A verdade é que uma mudança para o Centro de Convenções só aumentaria os custos e afastaria a festa da população mais carente.
É possível economizar realizando parcerias. E tenho certeza de que uma estrutura temporária na região do Forte dos Reis Magos, onde foi realizado o espetáculo Bote Fé (um sucesso aliás e qualquer pesquisa no Google pode comprovar isso), sai muito mais barato do que bancar a festa dentro do suntuoso Centro de Convenções. Que imagem venderemos ao mundo?
Do povo cercado dentro de um galpão? Quanto custará esta brincadeira? Quanto custará à cidade perder esta oportunidade única? Quando teremos novamente a chance de mostrar ao mundo o potencial turístico da nossa cidade? Vamos parar de hipocrisia. E apresentar as planilhas e as possibilidades de viabilização do evento.
É hora dos empresários ligados ao turismo, das entidades representativas, como ABIH, CVT, AMHT e correlatas, participarem do debate. E o Governo do Estado, que acompanhou os estudos e a escolha do melhor local, também assistirá passivo? Para facilitar o nosso entendimento, lembro que a cidade de Durban, na África do Sul, era uma simples desconhecida do planeta. Realizou o Fifa Fan Fest na beira da praia.
Uma imagem. E a cidade foi admirada pelo mundo por conta da beleza natural e do povo festeiro.
O turismo de Durban explodiu. A economia local destoa do restante do país. Por isso, antes de jogar para a platéia, é preciso avaliar tecnicamente as conseqüências que o fato gerado terá para a nossa cidade. Aqui deixo o meu apelo a Prefeitura de Natal para que possa reavaliar ou ao menos colocar em debate com uma máxima urgência esta questão. Para que no futuro não peguemos um elevado preço pela omissão.
Para que não constatemos depois que tudo não passou de uma farsa para beneficiar o interesse de uns poucos em detrimento de toda a comunidade.
Jean Valério – Jornalista

Ricardo Rosado de Holanda



-

Descrição Jornalista