Sem categoria 24/07/2013 05:53

PT atravessa rio cheio, de barreira a barreira, pra quebrar a palavra

Por fatorrrh_6w8z3t

Nos meus tempos de redação do Diário de Natal, ali na Deodoro, anos 70, havia uma frase muito usada pelos jornalistas quando alguém furava uma entrevista, um compromisso ou afirmava algo muito perempetório.
Aliás, morro de medo das pessoas peremptórias.
“A palavra de fulano é risco n’água. Atravessa um rio cheio, de barreira a barreira, pra quebrar um trato”.
Soava como uma maldição no índice de c0nfiança das pessoas atingidas com tal flecha moral.
Uma ofensa que deixava cicatrizes perenes.
Esse rolando lero todo é por que recebi, e postei aqui no Fator RRH, uma foto da deputada federal Fátima Bezerra reunida com lideranças de bairros da Zona Norte, acompanhada da Secretária de Planejamento da Prefeitura de Natal, Virgínia Ferreira..
Aliás, para Virgínia aceitar o cargo teve que anunciar que deixaria o PT.
Lembrei que o PT diz que não faz parte da administração municipal, que seu diretório decidiu que não aceita cargos.
Mas que estão lá pendurados vários militantes.
O mais visível é o Secretário da Saúde, Cipriano Maia.
Mas tem muitos outros.
A palavra dada pelo PT municipal foi que todos aqueles que aceitaram os empregos seriam expulsos do partido.
Eu desconfiava que a palavra do PT municipal era risco n’água.
Agora vejo que a maior líder eleitoral do partido no RN também acha.
Estou em boa companhia.
Nem liga mais de mostrar que está envolvida com a administração municipal ao ponto de andar com uma supersecretária a tiracolo na militância política e eleitoral.
O PT não expulsou ninguém até agora.
E fez-se um silêncio sobre o assunto.
Agora que a saúde, dirigida em Natal pelo PT, vai decretar estado de calamidade, talvez o debate volte.
Mais uma vez para dizer que o PT num tem nada com isso.
É, o PT municipal atravessa um rio cheio, de barreira a barreira, para quebrar a palavra.
Palavra que ele mesmo anunciou.

Ricardo Rosado de Holanda



Descrição Jornalista