Sem categoria 25/04/2013 05:59

Um caldo de cultura perigoso

Por fatorrrh_6w8z3t

Nas últimas horas os Poderes da República passam por momentos turbulentos.
Quase que um confronto, cada um marcando posições e deixando o cheiro no canto do quintal.
O Congresso decide mudar a lei que cria novos partidos.
O STF dá uma liminar que estanca a iniciativa.
Internamente, no Senado, a Oposição anuncia um projeto para acabar com a reeleição, valendo já para 2014, o que é impensável.
Uma comissão interna da Câmara, com a colaboração burra dos mensaleiros, quer rever certos atos já decididos pelo STF, como se fosse um Poder Moderador.
A reação do STF deu o sinal de que, às vésperas de concluir o julgamento do escândalo do mensalão, não vai aceitar reduzir suas obrigações constitucionais.
Ao largo e aparentemente alheio, mas atolado até o pescoço, o Executivo manobra para fazer valer seus interesses, agora meramente eleitorais.
Este tipo de confronto, com um lado classificando as decisões de tenebrosas e que o Congresso assumiu o discurso e a prática “chavistas”, e outro dizendo que há uma “judicialização da política e que o STF está humilhando o Congresso”, cria um caldo de cultura perigoso.
Um fala em retaliação e outro em casuísmo.
É hora do bom senso emergir pra evitar estragos maiores na própria estabilidade democrática.
Cada um com suas razões, buscar o equilíbrio no debate é o único caminho.

Ricardo Rosado de Holanda



Descrição Jornalista