Política 16/05/2022 18:11

Bolsonaro: “Antes tentavam nos roubar com armas, agora é com canetas”

Em um discurso exaltado, na abertura da 36ª Edição da APAS Show, em São Paulo, o presidente também criticou governos anteriores

O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse, na tarde desta segunda-feira (16/5), que se sente preso no Palácio da Alvorada, residência oficial do chefe do Executivo federal.

Em um discurso exaltado e cheio de palavrões, na abertura da 36ª Edição da APAS Show, em São Paulo, o mandatário também criticou governos anteriores.

“Estou lá no Palácio da Alvorada. Eu me sinto um prisioneiro sem tornozeleira eletrônica, mas entendo que isso é uma missão. Nós temos que tentar mudar o Brasil e não temos outra alternativa”, afirmou Bolsonaro ao público de empresários.

O presidente ainda repetiu a máxima de que “a liberdade vale mais que a própria vida”. Apesar de não ter citado nomes, ele frequentemente cita a frase quando faz menção ao Supremo Tribunal Federal (STF).

O mandatário também voltou a mencionar a ditatura de 1964, quando militares tomaram o poder do país para uma batalha, segundo eles, contra o comunismo. “O que tentaram nos roubar em 64, tentam nos roubar agora – lá atrás pelas armas, hoje pelas canetas”, esbravejou Bolsonaro.

Na sexta-feira (13/5), o chefe do Executivo federal fez uma declaração semelhante, ao defender que “marginais em gabinetes fustigam a liberdade do povo”.

Deu em Metrópoles

Ricardo Rosado de Holanda



-

Descrição Jornalista