Prefeitura de Natal 14/05/2022 10:15

Prefeitura alerta sobre o acúmulo de lixo em redes de drenagem e despejo em lagoas de captação

"Ou a população ajuda, evitando jogar dejetos em bueiros, redes de drenagem e em ligações clandestinas para lagoas de captação, ou esses equipamentos irão colapsar". 

Depois de meses intensos de trabalho, as equipes da Prefeitura do Natal, através da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinfra), fizeram um balanço do acumulado de lixo e foram categóricas:

“Ou a população ajuda, evitando jogar dejetos em bueiros, redes de drenagem e em ligações clandestinas para lagoas de captação, ou esses equipamentos irão colapsar”.

De acordo com o secretário Carlson Gomes, titular da Seinfra, de janeiro até os primeiros dias de maio a gestão municipal já retirou em torno de cinco toneladas de lixo das galerias, lagoas e redes de drenagem da cidade.

Esse acúmulo é perigoso em qualquer época do ano, mas de alto risco em temporadas chuvosas.

“É o que observamos em dias de chuva: ruas e avenidas completamente alagadas e com a água invadindo residências e comércios. Quando as equipes se deslocam para os bairros, o que encontramos: lixo em grandes quantidades entupindo as galerias e danificando o maquinário de nossas lagoas. Fazemos todo o serviço de manutenção, todos os dias, mas sem a colaboração dos moradores, não conseguiremos atingir um resultado positivo”, enfatizou o secretário.

Segundo Diogo Alexandre, secretário adjunto de Conservação da Seinfra, o problema não é novo. “Em 2019, passamos quase 20 dias na rua Mipibu, em Petrópolis, e retiramos uma verdadeira montanha de garrafas pets, sacos plásticos e copos descartáveis. Aquele material estava comprometendo toda a rede municipal da região e causando alagamentos nas ruas próximas”, relembrou o adjunto da Seinfra.

Sandálias e pedras

Nesta semana, as equipes da Prefeitura estiveram na Ribeira, na zona Leste, onde retiraram grande quantidade de lixo nas galerias localizadas nas ruas do bairro, principalmente na avenida Hildebrando de Góes.

“Ali foram encontrados restos de embalagens de “quentinhas”, copos descartáveis, garrafas, sacos plásticos, sandálias e pedaços de pedras. Tudo jogado em nossas tubulações e galerias”, ressaltou Carlson Gomes.

As equipes do setor de Conservação, que tocam os serviços, passaram a quinta-feira na via.

“Além dos trabalhos realizados em outros bairros, passamos o dia na Hildebrando. A tubulação estava comprometida, entupida de lixo. Conseguimos liberar uma grande parte da rede. Aproveito para pedir aos moradores e comerciantes da região que não descartem copos, garrafas, sacos plásticos e qualquer tipo de lixo na rede de drenagem. É com gestos de boa educação que deixaremos o setor protegido”,finalizou o secretário Carlson Gomes, da Seinfra.

Deu no Portal da PMN

Ricardo Rosado de Holanda



Descrição Jornalista