Alimentos 13/10/2021 08:00

Ajude a eleger o melhor restaurante a quilo do Brasil. Quinze estão na disputa no RN

Em todo o país, consumidores já podem experimentar os novos pratos e ajudar a eleger o melhor restaurante da categoria

A partir de hoje até dia 22 de outubro, os potiguares poderão participar do maior concurso de comida a quilo do país.

O Quilo é Nosso, realizado pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) em parceria com a revista Prazeres da Mesa elegerá pelo quinto ano consecutivo o melhor restaurante a quilo do Brasil.

Com 13 estabelecimentos confirmados no Rio Grande do Norte, sendo mais de 90 no país inteiro distribuído em 19 cidades, o evento tem patrocínio nacional da Coca-Cola Brasil e Sodexo.

No RN, as casas que estão participando do concurso são: Cassol, Panela e Aromas, Dellos, Gostoso Sabor, Caicoense (Natal Shopping), Con Xin China, Don Nemesio, Divino Fogão (Midway e Natal shopping),  Sabor da Praia, Kalaz, Dunnas, Olga (Ponta Negra e Morro Branco) e Juá Cozinha Regional.

A ação no estado conta ainda com o apoio  do Sicoob e da Seridó Embalagens.

O evento, este ano, tem um sabor ainda mais especial já que em 2020, os restaurantes a quilo pagaram uma conta mais cara que os demais estabelecimentos de alimentação fora do lar devido às restrições e informações incorretas a respeito do self-service.

Para o presidente-executivo da Abrasel, Paulo Solmucci, a realização do concurso reforça a importância da comida a quilo para o brasileiro e mostra que o setor esteve e está preparado para receber o público com toda segurança.

“A comida a quilo é a escolha diária de milhões de brasileiros. Muitos acreditaram que o modelo acabaria por causa da pandemia, mas o segmento está vigoroso e super prestigiado pelo consumidor que entendeu ser seguro e valorizou sua diversa oferta de qualidade e praticidade”, diz.

“Com o avanço da vacina, as flexibilizações têm aumentado e isso contribui para os restaurantes realizarem um belo evento”, completa.

Como funciona

O Quilo é Nosso acontece em três etapas. Na primeira, o consumidor analisa ambiente, atendimento, limpeza, qualidade geral do buffet, receita participante do concurso e adequação às normas de prevenção a Covid-19 do restaurante, sendo que a categoria “receita” tem peso dois e as demais, peso um.
Para registrar o voto, o cliente deve acessar o site oquiloenosso.com.br, preencher o cadastro e votar.
Esse momento, que tem o voto popular e do júri, elege os três melhores estabelecimentos de comida a quilo de cada estado, que se classificam para a fase seguinte.
No novo desafio, os três melhores competem entre si e somente um por estado vai para a grande final, que ocorrerá em São Paulo nos dias 17 e 18 de novembro. Na última etapa será, então, divulgado o pódio com os melhores restaurantes a quilo do Brasil.

Campeões 

Com dois títulos no Amazonas, o estado é o maior vencedor do concurso.
Em 2017, ano de inauguração do evento, o restaurante Mercato Brazil, unidade do Manauara Shopping, ergueu o troféu com o prato Pirarucu Caboquinho, feito com lombo de pirarucu, queijo coalho, polpa de tucumã, farinha Uarini, sal, pimenta e salsinha.
Em 2018 teve dobradinha amazonense e foi a vez do Gaúcho’sGourmet subir ao pódio com seu lombo de pirarucu à Solimões.
Em 2019, o Verdelima Restaurante, de Fortaleza, Ceará, foi o campeão com o prato de camarão no coco tostado com macarrão de abobrinha e cenoura com abóbora caramelizada com goiabada.
Já no ano passado, o título do melhor estabelecimento foi para o Tomilho Cozinha Cotidiana, de Curitiba, Paraná, com o prato dumpling de tilápia, uma massa a base de farinha de trigo e tapioca, recheada com tilápia cozida em caldo de especiarias e gengibre.

Origem 

Invenção genuinamente brasileira, o restaurante de comida a quilo é a escolha diária de milhões de pessoas em todo o país. O primeiro estabelecimento deste tipo no Brasil, e consequentemente no mundo, foi criado em 1984, em Belo Horizonte, pelo empresário e chef Fred Mata Machado.
Ele manteve em funcionamento, durante três anos (1984-1987), a primeira de suas quatro casas, que se localizava na Rua Professor Antônio Aleixo, quase esquina com a Rua Rio de Janeiro, no Bairro de Lourdes, contíguo ao Bar do Lopes.
Foi a partir dali que o conceito se espalhou pelo Brasil inteiro.
Fonte: Assessoria
Ricardo Rosado de Holanda



Descrição Jornalista