Judiciário 20/10/2020 17:32

Barroso entende que afastamento do Senador Chico atende sua decisão

Barroso entende que afastamento do Senador Chico atende sua decisão

Diante do comunicado de que o senador Chico Rodrigues irá tirar licença de 121 dias do cargo, o ministro do STF, Luís Roberto Barroso suspendeu os efeitos de sua decisão de afastamento temporário do parlamentar.

A licença foi concedida pelo presidente do Senado Davi Alcolumbre.

O ministro explica, todavia, que “não mais se torna necessária a submissão imediata da matéria ao Plenário” e que “a licença requerida pelo Senador e deferida pelo Presidente do Senado produz os efeitos” da decisão que afastou temporariamente o mandato parlamentar, de modo que “o investigado não poderá se valer do cargo para dificultar as apurações e continuar a cometer eventuais delitos”.

O senador Chico Rodrigues é suspeito de fraude e indevida dispensa de licitações, de peculato e de integrar organização criminosa voltada ao desvio de recursos federais destinados ao combate da pandemia.

Na semana passada, quando se deu a busca e apreensão em sua casa, autorizada pelo ministro Barroso, o senador enfiou pacotes de dinheiro na cueca, transformando-se imediatamente em mais um caso folclórico da política nacional.

Na decisão de agora, o ministro Barroso pontua que foram colhidos diversos indícios de participação do senador nos delitos apontados, sem deixar de mencionar que ele tentou, baldadamente, “esconder mais de R$ 30 mil em suas vestes íntimas”.

Barroso, todavia, deixa claro que proibiu expressamente a divulgação dos vídeos nos quais aparece a cueca vermelha do senador, de maneira a não o expor a situações de constrangimento.

Constrangimento, queremos crer, não pela cor da cueca (que, convenhamos…), mas sim pela vexatória cena de sair dinheiro das nádegas de um representante de um Estado.

Deu em Migalhas

Ricardo Rosado de Holanda



Descrição Jornalista