Política 03/11/2017 11:50

"Dilma não ajuda nem atrapalha", diz Luiz Marinho

Continuação da entrevista de Luiz Marinho, do PT paulista, ao Estadão:

Continuação da entrevista de Luiz Marinho, do PT paulista, ao Estadão:
Dilma pode ser candidata?
Até que gostaria de vê-la candidata, mas parece que não faz parte da vontade pessoal dela.
A presença dela no palanque de Lula atrapalha?
Se ela não for candidata, não ajuda nem atrapalha.
Ele não pode ser responsabilizado pelos erros dela? 
Nós e a própria presidente Dilma já fizemos essa autocrítica. E já apanhamos pelos nossos erros. É hora da redenção.
Setores do PT dizem que o apoio da cúpula petista à sua pré-candidatura a governador não tem respaldo da base. 
Há um debate majoritário para que a gente acelere o processo de definição de candidaturas. Portanto, não é uma posição oficial do partido. É de, sei lá, 90%. É evidente que o PT é um partido democrático e, se tiver outras reivindicações ou posicionamentos, analisará.
Tem petista chamando essa estratégia de “política do fato consumado” para barrar outras pretensões. 
Nós não barramos absolutamente ninguém.
Por que antecipar o lançamento da pré-candidatura? 
O que nós precisamos é criar um movimento para pensar o Estado. O PSDB governa São Paulo desde antes de nascer. (Geraldo) Alckmin está há mais de 20 anos, seja como vice, governador ou secretário. Nestes anos todos qual é o nó, o gargalo, que o PSDB resolveu?

Ricardo Rosado de Holanda



Descrição Jornalista