Sem categoria 24/06/2014 09:44

Chesf investe R$3,1 bilhões em eólica no Nordeste

Por fatorrrh_6w8z3t

Investidores privados predominam, mas não estão sozinhos no mercado de energia eólica. A Chesf (Companhia Hidroelétrica do São Francisco), subsidiária da Eletrobras, está aplicando R$ 3,1 bilhões no Piauí, em Pernambuco, na Bahia e no Rio Grande do Norte.
A estatal detém participação de 49% nos projetos, tocados com parceiros privados. “Não há mais possibilidade para construção de hidrelétricas na região, e as eólicas têm margens boas de ganhos. Foi por isso que começamos a explorar essa possibilidade”, diz José Ailton de Lima, diretor de Engenharia e Construção da Chesf.
Ele observa que, em 2018, as eólicas nordestinas empatarão com a Chesf em hidrelétricas, considerando a potência que devem atingir. E a perspectiva de crescimento é grande. “Estamos na infância eólica. Temos um longo e bom caminho a seguir”, diz Milton Pinto, do Cerne.
Hoje, o Brasil é líder em geração eólica na América Latina, mas tem pouco mais de 1% da potência mundial. Dois desafios que o setor enfrenta são a logística de transporte de peças e o sistema de transmissão de energia, que sofreu atrasos no Nordeste -problema que deverá estar equacionado até o fim do ano, segundo a ABEEólica.
Deu na Folha de São Paulo

Ricardo Rosado de Holanda



Descrição Jornalista