Sem categoria 05/08/2013 06:27

Os Black Blocs estão chegando ao RN

Por fatorrrh_6w8z3t

Bruno Paes Manso – O Estado de S. Paulo

No Maranhão, os integrantes da página dos Black Blocs no Facebook contam a história da Balaiada, movimento popular rebelde formado por “escravos aquilombados e caboclos” que tomou a segunda maior cidade do Maranhão no século 19.
Os de São José dos Campos colocaram na internet a imagem da “mãozinha do curtir” segurando um coquetel molotov.
Já os goianos, assim como os demais, se dizem anarquistas e afirmam que “sua “pátria é o mundo inteiro” e “sua lei é a liberdade”.
No Pará, a bandeira brasileira está pintada de preto e vermelho, com o “A na bola”, símbolo do anarquismo, no lugar do Ordem e Progresso.
Quase dois meses depois do começo dos protestos do Movimento Passe Livre (MPL), discussões virtuais e presenciais sobre o uso da violência como estratégia política nas manifestações de rua já são feitas em 23 Estados.
Por enquanto, só Amapá, Tocantins, Sergipe e Acre ainda não têm fóruns de internet dos Black Blocs.
A página mais popular dos Black Blocs no Facebook é a do Rio, com mais de 18 mil seguidores. Em São Paulo, além da capital e de São José dos Campos, outras cinco cidades têm fóruns de discussão anarquistas (Ribeirão Preto, Rio Preto, Rio Claro, Piracicaba e Sertãozinho).
Os cearenses fizeram o documentário Com violência, sobre as ações do grupo na Copa das Confederações, com mais de 50 mil acessos no YouTube.

Ricardo Rosado de Holanda



-

Descrição Jornalista